segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Resiliência na educação


A resiliência é um conceito emprestado da Física para definir a competência  que o indivíduo tem ou desenvolve para enfrentar situações difíceis de estresse ou pressão sem entrar em surto psicótico. Ainda segundo definições da psicologia, a resiliência é uma combinação de fatores  que propiciam ao ser humano, tomar decisões, aprender com as dificuldades e enfrentar as adversidades.Todos temos essa possibilidade de aprendizado,faz-se necessário desenvolver o auto-conhecimento, entrando em contato com sua história e sua essência.
A empresária Elisangela Ransi, consultora e palestrante na área de vendas, declara no seu livro recém-lançado Eu posso! 7 saltos para a realização: “Procuro incentivar as pessoas a acreditar na sua capacidade de vencer obstáculos e não desanimar. Ter uma atitude saltadora, que é a corajosa decisão de alcançar seus sonhos, enfrentar seus medos e, dessa forma, mostrar se sabe ou não lidar com pressão.”
Eu, particularmente,gosto muito de trabalhar com crianças porque elas têm o impulso de agir e vão resolvendo as tarefas e desafios que lhes proponho sem medo, erram e recomeçam, pois de outra maneira, não aprenderiam sequer a falar com medo de  errar. Não se inibem perante o “eu fazi” ou  “eu truxe”quando corrigido, pelo contrário, continuam a brincar com a linguagem seguindo os padrões que aparentemente se formam e não se assustam diante das exceções.
É natural titubear pois todo aprendizado tem um lado doloroso como decidir entre “escrever chocolate ou xocolate?”,  e é um tal de apaga e escreve de novo. Quem pode dizer que não há sofrimento em tentar, aparentemente em vão, decifrar um caça-palavras recheado de letras aos seis anos?
Com o tempo, o condicionamento para não só  ser avesso a mudanças, mas também, temê-las vai se instalando. Para vencer esta letargia, é preciso coragem para enfrentar os medos. Mas, você pode! Todos podem pois todos têm medo, a diferença é que alguns tem coragem para enfrentá-los. Não permita que o monstro embaixo da cama continue te perseguindo por toda a vida. Ele é apenas fruto da sua imaginação. Acenda a luz, saia da cama e permita-se errar, cair e levantar. Resgate a criança que aprendeu a andar, ler e escrever que mora dentro de você. Lembre-se de quando você caiu no playground, levou um tombo da bicicleta, esfolou o joelho andando de patins, cortou-se, tirou uma nota  abaixo da média.São todas experiências de vida.
A vida nos foi dada para grandes coisas, não se furte esse direito!


9 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, querida Izabel!! Aprendo muito com vc!!

      Excluir
  2. Anninha:
    Enquanto o monstro estiver embaixo da cama tudo é otimismo, favorável, esperança! No entanto, quando ele está na sua cama, dormindo ao seu lado, a resiliência entra em colapso e a fadiga de material se instala inapelávelmente.
    No hopes!

    R.Floyd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido R. Floyd,
      Qta desesperança!! Como advogada, costumo dizer que tudo é negociável.Coragem. Não se deixe abater.
      Anna

      Excluir
  3. Anninha:
    Nem tudo é negociável. Que tipo de acordo podemos estabelecer com o Frankenstein ou com o Drácula?
    R.Floyd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa!! Vc andou bem mal acompanhado, hein???

      Excluir
  4. Anninha:
    Péssimamente! Antes só do que mal acompanhado!

    R.Floyd

    ResponderExcluir

Aguardo seus comentários.Eles são muito importantes para mim pois meu objetivo é aprofundar conhecimentos e esclarecer minhas próprias dúvidas.