terça-feira, 29 de agosto de 2017

Desemprego e desmotivação

Heloisa ( nome fictício) se olha no espelho e pensa:

         - Tenho duas opções aceitar o papel de vítima e ficar chorando em depressão numa cama ou encarar os fatos e começar a lutar.

Diante deste quadro, com muita lentidão e dificuldade, Heloísa, venceu toda a inércia que a deixava na cama, levantou-se e saiu à luta.

Assim, como Heloísa, muitos outros desempregados estão perdidos e desesperados percebendo que os dias passam e o quadro só piora.
Jennifer B. Kahnweiler, autora do livro A Força dos Quietos, descreve o resultado de seu trabalho com grupos de profissionais durante vários períodos de recessão e atesta que, quando candidatos a emprego passam muito tempo diante do computador enviando currículos, perdem a motivação. Porém,  quando oferecem seus serviços como voluntários a ouras pessoas ou instituições e ONGs, a tristeza diminui pois o foco sai dos próprios problemas e renova a energia. 
Dispor de muito tempo para pensar nos problemas, segundo a autora é altamente desmotivador. Ao contrário, abrindo-se para o mundo além de fazer um novo network, as possibilidades de obter uma colocação são aceleradas. O ócio em excesso drena a energia. Então, vamos renovar a energia!


Fonte: A Força dos Quietos. Kahnweiler, editora Gente, p.79,2013

Esta postagem é um oferecimento:
       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguardo seus comentários.Eles são muito importantes para mim pois meu objetivo é aprofundar conhecimentos e esclarecer minhas próprias dúvidas.