quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Como nossas mães nos educaram sem celular

Outro dia, li no Facebook de uma amiga o desabafo;"Graças a Deus! Ela ligou! Como nossas mães nos educaram sem celular?" E, rindo, eu respondi; "Com menos stress!"
Nossas mães davam todas as recomendações usuais como:"Está levando chave, dinheiro e documentos? Tenha juízo!" E, lá íamos nós conscientes do horário de chegada que tinha que ser cumprido.
Hoje, o celular nos passa uma sensação de controle que não existe e gera ansiedade e nervosismo quando não somos atendidos prontamente. Vivemos numa época de imediatismo. Tudo é pra JÁ.
Sexta-feira,eu estava num restaurante e a irmã da minha amiga insistia que ela tinha que ligar para o filho mesmo sabendo onde ele estava.A irmã a classifica como desligada por não telefonar para o celular do filho.
Acredito que seja importante saber onde e com quem nossos filhos estão, mas o voto de confiança neles, e pelo menos pra mim  em Deus também, tem que ser dado até prova em contrário. Ser participativo é acompanhar,conversar, conhecer os amigos e os familiares dos amigos. Por mais difícil que isto possa parecer, é fundamental ir soltando as amarras. Independência com responsabilidade tem que ser treinada.

3 comentários:

  1. Realmente nos tornamos imediatistas, ter celular é uma vantagem porém não nos dá certeza de nada, pois não estamos com nossos filhos para saber se eles realmente estão onde disseram que estariam. A confiança é a chave de tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós mães adoraríamos estar onipresentes...rs..

      Excluir
  2. Eu concordo com tudo,mas vivemos momentos muito diferentes do que nossas mães viveram.Eu andava pelo Rio de janeiro,a pé,a noite,de madrugada,e nunca me aconteceu nada,mas hoje,a preocupação é justificada.
    Eduardo Andrea

    ResponderExcluir

Aguardo seus comentários.Eles são muito importantes para mim pois meu objetivo é aprofundar conhecimentos e esclarecer minhas próprias dúvidas.