quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O Proibido e o Permitido

                        Observando os contos de fada, vemos que as heroínas sempre infringem uma regra e por isso acabam sofrendo sérias conseqüências. A Bela Adormecida tocou no  fuso, Branca de Neve abriu a porta para estranhos e a Bella foi até a Ala que havia sido dita claramente que era proibida. Na verdade, a lição implícita é NUNCA desobedeça uma ordem dada.
                        Por outro lado, por que as princesas são tão teimosas? Será um problema genético? Ou excesso de mimo?A.G. Roemmers coloca em seu livro “O Retorno do Jovem Príncipe” que “Existem aqueles que trancam seus filhos ou outras pessoas em jaulas com grades de exigências, expectativas e temores – disse eu -, sem entender que tudo que é imposto como obrigação necessariamente provoca resistência.”
                         Voltando aos contos de fada, concluímos que como pais ou cuidadores, seria melhor explicar e conversar sobre as conseqüências que simplesmente proibir, pois a proibição leva à resistência e à desobediência acirrando ainda mais a curiosidade.
                          Ainda na mesma linha, o citado autor afirma que:” Há uma ordem externa da qual precisamos para nos sentir confortáveis e cuja intensidade varia segundo cada um de nós.” Portanto, acertar arestas, impor limites e estabelecer um ritmo são fundamentais para que a criança cresça segura, feliz e seja capaz de viver em sociedade. Entretanto, as proibições insensatas e originadas no medo, apenas levam a atitude que se procura evitar.
                          Educar é um risco. Não há fórmula, estamos sempre na tentativa e erro.
                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aguardo seus comentários.Eles são muito importantes para mim pois meu objetivo é aprofundar conhecimentos e esclarecer minhas próprias dúvidas.